Lucero Brasil

Atuação


Telenovelas
Desde sua estreia em Chispita (1982) Lucero protagonizou dez melodramas.
Foram 9 mocinhas, 2 vilãs e duas novelas infantis. Durante a década de 1990, Lucero
foi uma das atrizes mais importantes da televisão mexicana, sendo uma das únicas de sua
geração a continuar protagonizando histórias na Televisa até a década de 2010.
Em 2016 sua participação na novela do SBT, Carinha de Anjo, fez de Lucero uma das
poucas atrizes a atuar em uma trama de língua estranjeira.


A rainha das novelas
Uma trajetória marcante na televisão latina


Chispita, dirigida por Pedro Damián (Rebelde) e produzida por Valetín Pimstein (Os ricos também choram, Carrosel), trouxe o sucesso para Lucero. Inclusive no Brasil - sua única novela de grande sucesso por aqui - fazendo com que Lucero visitasse o nosso país nos anos 80, proporcionando também o único lançamento de um de seus discos em terras brasileiras, o Fuego y Ternura de 1985.
Cinco de suas novelas foram produzidas por Carla Estrada, uma das mais talentosas profissionais da área no México, de grande sucesso nos anos 90.
 
Laços de Amor (1995) é considerada um grande clássico das novelas e a mais aclamada da carreira de Lucero. Nela, a atriz dá vida a três personagens ao mesmo tempo, as trigêmeas Maria Guadalupe, Maria Fernanda e Maria Paula.

O trabalho não só foi sucesso de público mas de crítica também. Nos prêmios TVyNovelas de 1996 a novela levou 7 prêmios, incluindo as categorias principais - melhor novela, melhor atriz e melhor ator - deixando para trás grandes sucessos como Maria do Bairro e La Dueña.

Mi destino eres tú (2000), ao lado de Jorge Salinas e o então novato Jaime Camil, foi a primeira e única das novelas de Lucero que a não alcançar os resultados esperados. A trama pretendia ser diferente das demais, abordar temas reais, e mais próximos do público. “A novela é muito moderna, fala do amor e de coisas bonitas“ disse Lucero, que apresentou uma imagem sexy e inovadora, compôs o tema principal do melodrama, que também entitulou o seu disco Mi destino. Porém, a novela não agradou ao público como se esperava, foi encerrada com menos de 100 capitulos, e sequer se aproximou do sucesso de Laços de amor. Ainda assim, rendeu a Lucero o Prêmio TvyNovelas de melhor atriz em 2001. 

Com Alborada (2005), outra produção de Carla Estrada, Lucero foi a ganhadora como melhor atriz em uma entrega especial para latinos dos prêmios Emmy nos Estados Unidos. A novela marca o início de uma parceria que duraria três novelas com o galã Fernando Colunga - AlboradaAmanhã é para Sempre e A Dona. Nos prêmios TVyNovelas de 2006 a produção alcançou 7 prêmios e 11 indicações, disputando com novelas como Rebelde e A Madrasta. Victória Ruffo, inclusive, chegou a declarar que a vitória de Lucero era injusta, causando grande polêmica na época.

Por Ela Sou eva (2012) é sua primeira comédia. Produzida pela talentosa Rosy Ocampo, responsável por títulos como O Diário de DanielaCúmplices de um Resgate e A Feria Mais Bela, a novela narra a história do sedutor João Carlos Caballero, interpretado por Jaime Camil, que após arruinar um grande contrato na empresa onde trabalha decide roubar um projeto de negócios de Helena Moreno (Lucero), por quem acaba se apaixonando. As coisas se complicam e ele, após falsear a própria morte, assume a identidade de Eva, uma solteirona inconveniente, mas muito carinhosa com todos aqueles que a cercam. A trama foi exibida nas tarde do SBT em 2014.

Atualmente Lucero protagoniza sua primeira novela fora do México. Após o sucesso da exibição de "A Dona" (Soy tu Dueña) no Brasil em 2015, a artista foi convidada pelo SBT a participar do remake do clássico infantil "Carinha de Anjo". Lucero interpreta Tereza, a mãe da pequena Dulce Maria que, após falecer em um acidente, conversa com a filha através dos sonhos e da imaginação da criança. Com o papel, Lucero se torna a primeira atriz mexicana a fazer uma novela no Brasil - e falando português.
  
Filmografia
Telenovelas
 
        
 

© Lucero Brasil 2007 / 2018